top of page

Não fracasse como Ser Humano.

Salve, salve família liiinda!

Vamos ao devocional de hoje.

"Aceitem entre vocês quem é fraco na fé sem criticar as opiniões dessa pessoa. Por exemplo, algumas pessoas creem que podem comer de tudo, mas quem é fraco na fé come somente verduras e legumes. Quem come de tudo não deve desprezar quem não faz isso, e quem só come verduras e legumes não deve condenar quem come de tudo, pois Deus o aceitou. Quem é você para julgar o escravo de alguém? Se ele vai vencer ou fracassar, isso é da conta do dono dele. E ele vai vencer porque o Senhor pode fazê-lo vencer." - Romanos 14:1‭-‬4 NTLH

Não permitam que seu ego, suas verdades e realidades ditem como a vida do outro deve ser. É muito fácil julgarmos o próximo pela nossa verdade, por aquilo que faz sentido para nós. Mas ao julgarmos o outro, apontando o dedo em sua cara e dizer que ele tem menos fé, que ele segue um caminho errado, que ele é diferente de você e que isso o fará fracassar, é decretar o próprio fracasso como Ser Humano.

O meu grande propósito é ajudar as pessoas a serem quem elas nasceram para ser, ou seja, dentro das minhas crenças, creio que Deus nos fez com um propósito, que nos deu uma missão para ser trabalhado com amor e crescimento aqui na Terra e minha maior jornada é auxiliar a pessoas neste processo de descoberta (não vou estender e esgotar este assunto sobre propósito de vida neste texto), claro que a pessoa precisa estar aberta para isso e decidir por si encontrar o seu propósito. Mas, no decorrer desta caminhada, inclusive como terapeuta e coach, me deparo com inúmeras pessoas, de crenças, credos, visões e opiniões diferentes das minhas, inclusive, já tive que lidar com pessoas que apontaram o dedo na minha cara dizendo que este negócio de "propósito de vida" é balela, que nós é quem decidimos o nosso destino. Bom, claramente esta pessoa tem uma visão distorcida do que significa - Propósito de Deus para cada um. Mas a questão é - Sabe o que me torna melhor que ela? Nada!

Apesar das visões (e neste caso a educação também), serem diferentes, nada me coloca acima desta pessoa. Claro, existem muitos pontos que nos diferenciam, que nos tornam únicos, mas não melhor um que o outro. E neste caso, como cristão qual é o meu papel? Na minha humilde visão é respeitar a verdade do outro, sem apontar e dizer que a minha realidade é mais séria ou real que a do outro, posso e devo expor a minha visão, mas sem constranger ou denegrir o meu próximo. Respeitar, não quer dizer que tenha que deixar de defender uma ideia ou posição, mas sim aceitar que o outro tem uma visão contrária e isso não o faz menos digno que você.

Como diz o texto que citei no início, - "Quem é você para julgar o escravo de alguém? Se ele vai vencer ou fracassar, isso é da conta do dono dele. E ele vai vencer porque o Senhor pode fazê-lo vencer." - Romanos 14:4

Quem somos nós para apontar o dedo e dizer que estamos certos e outros errados? E por mais que estejamos certos (e aqui ainda é relativo o certo e errado), diante da nossa verdade, como podemos diminuir o outro por uma verdade contrária? É complexo e devemos nestes momentos olhar mais para dentro de nós, nos reavaliar, agir com sabedoria e buscar a Deus para então podermos lidar melhor com estas situações.

Devemos confiar na Palavra de Deus e deixar o outro nas mãos Dele, assim como diz no mesmo texto - "…Pois todos nós estaremos diante de Deus para sermos julgados por ele." - Romanos 14:10.

Não somos o advogado de Deus, Ele já tem um!

Não posso deixar também de mencionar que somos homens e mulheres, e sendo assim, somos passíveis de erros. Sempre seremos!

Iremos nos deparar com situações com o outro que irão gerar em nós o sentimento de inconformidade, de repúdio e de indignação. E o que iremos fazer neste momento? Justiça com as próprias mãos? A verdade é que vontade não falta em certas ocasiões, mas isso na realidade não resolverá nada, pelo contrário, pode até ser 1000 vezes pior para nós.

Se for preciso, recorra à justiça dos homens, mas sempre deixe nas mãos do Pai, pois um dia, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus (Romanos 14:12).

Quando Jesus disse que devemos amar o próximo como a nós mesmos, é que precisamos nos amar, para então amar o próximo. Amar o próximo não quer dizer se apaixonar, conviver e muito menos tomar para si ou mesmo aceitar sua visão de mundo e forma de viver, mas sim, respeitar sua vida, seus ideais e suas verdades. É ser humilde (e isso requer decisão, oração e prática), de em suas orações clamar a Deus que abençoe os caminhos dele.

Mas Alex, como posso orar por alguém tão contrário (ou meu inimigo)?

Ele pode ser contrário em suas ideias, mas é tão homem e mulher quanto você. Você não vai orar para que ele siga a sua verdade, mas primeiro pela vida dele, e depois para que Deus o guie e o abençoe conforme a Sua própria vontade (vontade de Deus).

Se confiamos em Deus, sabemos que tudo tem um propósito e se este (ou mesmo nós), sairmos deste propósito, quando Deus compreender que é o momento, ele pavimentará o caminho para que retornemos e isso não depende de nós, somos apenas pontes para que a vontade de Deus seja feita.

E se você está pensando que isso é não ter vida, eu digo por experiência própria, que Deus me tirou de um caminho, me colocou diante de outro totalmente contrário e está me fazendo viver algo tão tão profundo e intenso que nunca sequer imaginei.

Mas isso só foi possível, porque tomei a decisão de parar de julgar este caminho contrário no qual Deus estava me colocando e que passei a vida toda criticando e apontando o dedo.


A decisão está em nossas mãos, você pode continuar apontando o dedo para o outro ou começar a olhar mais para si, permitindo que Deus te guie para que possa ser quem você nasceu para ser e ter o privilégio de ser uma ponte de transformação na vida de todos, independente quem sem seja e como pensa.

Que assim seja e amém!

Alex Nielsen.





0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Logo branco A_edited.png
  • terapeuta, terapia, terapia ansiedade, terapia para ansiedade, terapeuta ansiedade, depressão
  • terapeuta, terapia, terapia ansiedade, terapia para ansiedade, terapeuta ansiedade, depressão
  • terapeuta, terapia, terapia ansiedade, terapia para ansiedade, terapeuta ansiedade, depressão
  • terapeuta, terapia, terapia ansiedade, terapia para ansiedade, terapeuta ansiedade, depressão
  • terapeuta, terapia, terapia ansiedade, terapia para ansiedade, terapeuta ansiedade, depressão

© Alex Nielsen. Todos os direitos reservados.

bottom of page