Atendimentos       11 9.8762 3692          contato.alexnielsen@gmail.com              Siga:

Logo Alex Nielsen Vertical (1).png
Logo Alex Nielsen Vertical (2).png
Logo Alex Nielsen Vertical (3).png

Quando a mãe/pai denigre o pai para o filho!

Isso acaba com o filho(a)!


"Quando a mãe denigre o pai para o filho; ou quando o pai denigre a mãe para o filho. O filho se fecha para a plenitude da vida, pois parte dele é desvalidado!"


Em um relacionamento de casal, quando se tem filhos, ambos os pais têm a oportunidade de crescer como homem, mulher, pai, mãe, marido, esposa e inclusive como filhos para seus pais, no qual passam a compreendê-los mais.

Neste processo, muitos casais se perdem e acabam se ferindo e então o casamento acaba e pai e mãe, tomam rumos diferentes e quem acaba se prejudicando mais no processo são os filhos. Não pela separação em si, pois muitas vezes percebemos que é o melhor e mais saudável para todos, mas a forma como os pais lidam com suas feridas é que prejudica os filhos, que acabam sendo um intermediador entre o casal escutando de seu pai - "Sua mãe não presta!" e escutando da mãe, - "Seu pai não presta!".

O filho ao tomar estas "verdades de seus pais", começa a compreender a um nível mais inconsciente que parte dele ou até ele por inteiro não presta, e isto acarretará grandes dificuldades em sua vida adulta (na adolescência também).

Vou trazer uma breve compreensão deste cenário. Nós, somos filhos de um homem e de uma mulher, independente de quem são e o que fizeram por nós. Partindo deste princípio, somos metade nosso pai e mãe. Isto não quer dizer que somos metade do caráter, ações e destino deles, e sim que foi preciso metade de cada um para que viéssemos a vida.

Quando a criança escuta de sua mãe que o pai não presta, ou de seu pai que a mãe não presta, sendo que ambos são a autoridade máxima para o filho(a), inconscientemente ele começa a compreender que não presta também, pois o que pode sair de bom de algo que não presta?

A melhor postura são os pais olharem para os filhos e dizer -


"Nos separamos, mas ainda somos seus pais e o amamos como tal. O que não deu certo foi o nosso relacionamento e isso resolvemos entre nós!"

Olhe para os olhos de seu filho e reconheça (independente da relação), o pai/mãe que ele tem e que foi necessário para que viesse à vida. Este movimento dá força e liberdade para o adulto que este filho(a) se tornará!

Que Deus abençoe você e sua família.

Alex Nielsen | Terapeuta Familiar | Constelações Familiares


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Meu Blog | Post

Boa leitura!

Entre em Contato

Atendimentos Individuais e outros assuntos.

+55 11 9.8762 3692

alexnielsencoach@gmail.com

Me siga nas redes sociais

  • Instagram
  • YouTube
  • Facebook

Obrigado pelo envio!

Grupo VIP com Alex. Participe!

Acesse gratuitamente o GRUPO no TELEGRAM do Alex e esteja mais perto de seus ensinamentos. Diariamente ele mantém contato através de vídeos, textos, imagens, áudios e muita reflexão. Acesse pelo link ao lado!

Receba novidades em seu e-mail

Cadastre seu e-mail no campo abaixo para receber novidades sobre cursos e conteúdos.

Logo Alex Nielsen Telegram.png